• image-loader_edited_edited_edited
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Grey Spotify Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • kisspng-carswip-email-computer-icons-whi
  • Grey Twitter Ícone
  • png-transparent-call-application-icon-wh

WOODY ALLEN CANCELADO!

UM DOS MAIORES GÊNIOS DO CINEMA É BOICOTADO POR ACUSAÇÃO DE ABUSO INFANTIL






CAPA DO FILME " TAKE THE MONEY AND RUN" - FOTO| DIVULGAÇÃO



dúvida machadiana que não quer calar: Woody Allen abusou ou não abusou dos filhos adotivos?


Nesta segunda-feira (8), o cineasta se defendeu das acusações de abuso sexual infantil que ainda rondam sua carreira, em entrevista exclusiva para o jornalista Pedro Bial, no Programa "Conversa com o Bial".



Em 1992, aos 7 anos de idade, a filha adotiva Dylan Farrow, o denunciou de tê-la molestado sexualmente. Ao longo de quase 20 anos, após apuração detalhada do caso, as acusações foram consideradas inconclusivas. Todavia, o questionamento ainda persiste.



Allen concedeu a entrevista ao canal brasileiro devido à campanha de promoção de sua autobiografia, recém-lançada no Brasil pela Globo Livros. Nos EUA, o livro ia ser editado originalmente pela Hachette, mas a editora desistiu por causa das acusações contra o cineasta, e a obra foi lançada pela Arcade. O cineasta comentou a reação da Hachette e também de atores que vieram a público dizer que se arrependiam de ter trabalhado com ele.




Ao ser questionado por Bial sobre o CANCELAMENTO de artistas e empresas, Wood Allen que acaba de lançar sua autobiografia "Woody Allen: a autobiografia" (2020), disse que este é um grande "erro":


"Estou sendo boicotado, mas eles estão cometendo um erro. Pessoas cometem erros e esse é mais um erro que estão cometendo. Talvez um dia entendam isso, talvez não", disse a Bial.



EM ENTREVISTA COM O BIAL, WOODY ALLEN ( FOTO/ REPRODUÇÃO/ GLOBOPLAY)

Na autobiografia, ele afirma que o abuso é uma "invenção", mas confessa não ter muita esperança de que mudem de opinião a seu respeito


Sereno, conformado e pessimista, o cineasta elogiou o movimento #MeToo ("Faz muito bem para as mulheres"), mas registrou:


"Como em todos os movimentos, às vezes a coisa perde o controle, e erros são cometidos, e pessoas inocentes sofrem. Isso acontece o tempo todo.".


E apontou o que, na sua visão, são exageros do movimento:


"Se um homem tem que se preocupar de entrar no escritório e falar que uma mulher está bonita e, de repente, perder o emprego... Claro, é só um exemplo. Isso não ajuda a elas nem à sociedade em geral".



CONFIRA O BATE-PAPO COMPLETO



Judeu por herança, é raro assistir um filme de Woody Allen em que não haja referência à religião. Ou, no mínimo, à etnia judaica dos personagens, ainda que seja para o riso.

Criado em meio à uma família judia, no Brooklyn, Allen cresceu seguindo os ritos da religião e estudou em um colégio judaico por 8 anos. Poliglota, fala hebraico fluentemente.


Em entrevista ao New York Times, durante o Yom Kipur, ao ser questionado se era apropriado desejar a ele um feliz ano novo judaico, Woody Allen deixou claro que tais formalidades não eram necessárias. "Não, não, não", disse ele com uma risada, sentado em uma suíte de escritório no hotel Loews Regency. “Isso é para o seu povo”, disse ele a este repórter. “Eu não sigo isso. Eu gostaria de poder continuar com isso. Seria uma grande ajuda nessas noites escuras. ”

Hoje, Allen é adepto do ateísmo judeu, que refere-se ao ateísmo professado por pessoas que são etnicamente e, em certa medida, culturalmente de origem judia.


Tendo em vista que, o judaísmo engloba componentes étnicos e religiosos, o termo "ateísmo judeu" não implica necessariamente uma contradição. Com base na ênfase da lei judaica em descendência matrilinear, mesmo as autoridades religiosamente conservadoras do Judaísmo Ortodoxo aceitam um ateu nascer de uma mãe judia como sendo totalmente judeu.


Um estudo recente descobriu que metade de todos os judeus americanos têm dúvidas sobre a existência de Deus, em comparação com 10-15% de outros grupos religiosos americanos.


“Para mim”, disse Allen, “não há diferença real entre um vidente ou um biscoito da sorte e qualquer uma das religiões organizadas. Eles são todos igualmente válidos ou inválidos, na verdade. E igualmente útil. ”







Posts recentes

Ver tudo
VOLUNTÁRIOS (4).png

PROJETO    PRECIOSA   

Primeiro   Portal   de  Notícias   especializado    em     violência     de   gênero  religiosa  e   assistência    para   vítimas    do    Brasil 

Todos os direitos reservados | © 2020  por  Projeto Preciosa. 

ORIENTAÇÃO   ESPIRITUAL,  JURÍDICA   &   PSICOLÓGICA 

ABENÇOE  O  PROJETO  PRECIOSA

ENTRE  EM  CONTATO,  QUEREMOS   ACOLHER   O  SEU   CLAMOR

CONTE  SUA  HISTÓRIA!

  • kisspng-carswip-email-computer-icons-whi
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram
  • png-transparent-call-application-icon-wh
  • Twitter
  • YouTube
  • Grey Spotify Ícone
  • sharity