"ABRAÃO COMETEU A PRIMEIRA TENTATIVA DE FEMINICÍDIO DA BÍBLIA", DIZ PASTOR

EM CONTRAPARTIDA, AGAR FOI A PRIMEIRA MULHER A FALAR COM DEUS




REPRODUÇÃO/ FACEBOOK


"Agar sofreu a primeira tentativa de feminicídio da Bíblia", é o que afirma o pastor assembleiano e advogado criminalista, Flavio Fabiano, durante a LIVE de lançamento da Campanha "Homem de Deus não bate em Mulher".


Em uma verdadeira aula de Direito Penal e Criminalista, o Pastor da Igreja Assembleia de Deus, no estado do Espírito Santo, nos ensina sobre os crimes de abandono de incapaz e tentativa de feminicídio cometidos pelo "Pai da Fé", Abraão e sua esposa, Saara, contra sua concubina, Agar e seu filho Ismael.


Em explicação, Fabiano traça a distinção entre "os crimes consumados e tentados", apontando que a atitude de Abraão foi uma clara tentativa de feminicídio, ao lançar seu filho e sua concubina para a morte.



CONFIRA A AULA PRECIOSA:





De acordo com as crenças Abraâmicas, Agar foi uma serva egípcia de Sara, esposa de Abraão de acordo com o livro de Gênesis, capítulos 16 e 21. Devido ao fato de ser estéril, Sara teria permitido que Abraão tivesse relações extraconjugais com Agar, a fim de lhe dar um herdeiro. Desta união, foi gerado Ismael, o que acabou gerando um sentimento de insororidade entre Agar e Sara, já que esta não podia conceber, e quando Sara concebeu milagrosamente a Isaque, Ismael passou a perseguir e humilhar seu meio-irmão. Devido a este fato, Sara incitou Abraão para que expulsasse Agar e Ismael. Estes quase pereceram de fome e sede no deserto, até serem socorridos milagrosamente por Deus. Agar acabou cuidando de Ismael até que este crescesse e se casasse. A Torá e a Bíblia Sagrada não continuam a descrever sua vida além deste ponto.


Ainda de acordo com a tradição Abraâmica, Agar é reconhecida como mãe de Ismael, o patriarca dos ismaelitas, que são conhecidos como os antepassados das nações árabes. Já na tradição islâmica, a história de Agar é citada no Alcorão, mas seu nome não é mencionado.





Na linha de frente no combate contra a violência da mulher, o pastor realiza ações de conscientização em suas redes sociais e atos de solidariedade em projetos de assistência e acolhida à vítimas.


Segundo registros da Delegacia da Mulher de Vitória, em média, a Grande Vitória registra 15 denúncias de violência contra a mulher por dia.


A Campanha "Homem de Deus não bate em Mulher" é promovida pelo Projeto Preciosa e tem como objetivo conscientizar homens cristãos - evangélicos e católicos -, sobre uma postura "não-violenta" de um verdadeiro homem de Deus.







VOLUNTÁRIOS (4).png

PROJETO    PRECIOSA   

Primeiro   Portal   de  Notícias   especializado    em     violência     de   gênero  religiosa  e   assistência    para   vítimas    do    Brasil 

Todos os direitos reservados | © 2020  por  Projeto Preciosa. 

ORIENTAÇÃO   ESPIRITUAL,  JURÍDICA   &   PSICOLÓGICA 

ABENÇOE  O  PROJETO  PRECIOSA

115812777_1400609653660793_7495828153826

ENTRE  EM  CONTATO,  QUEREMOS   ACOLHER   O  SEU   CLAMOR

CONTE  SUA  HISTÓRIA!